Monday, October 27, 2008
Red lips are awesome.

Everybody called me "Baby"
It didn't occur to me to mind
Everytime I think of it lately
It feels like it's been a long time

I used to be a real "Rockette"
Great skin, long legs, hard to find
Between ma'lips a (goddamned) cigarette
Wow, (definitely/yeah I was) one of a kind!

Bend your knees, honey
Now roll this way (-ay-ay),
Even if you'r old and miserable
Rock on and stay (-ay-ay)(C'mon!)
You gotta', you gotta'
Bend your knees, honey
And roll this way(-ay-ay),
Even if you'r old and /useless
Rock on and stay(-ay-ay)(C'mon!)

Keep tha' smile and hide it all inside.

"Baby, she was such a knockout!"
They say it loud behind my back
I just wish i had a silver quarter
To change the Jukebox sad, sad track!

Bend your knees, honey
Now roll this way(-ay-ay),
Even if you'r old and miserable
Rock on and stay(-ay-ay)(C'mon!)
You gotta', you gotta'
Bend your knees, Babyyyy!
And roll this way(-ay-ay),
Even if you'r old and /useless
Rock on and stay(-ay-ay)(C'mon!)

You keep the show going and your sorrow groing.

Maybe you'd think I'm kind'a crazy
'Cause I intend to get back
But I'm just too old, sick and lazy
I know this for a fact

Red lips are as awesome as everybody think they are!


There will be no sweat
'Cause I can't dance anymore
I'd better stick to my cigarette...



Esa wrote on 6:50 PM.
0 comments links to this post


Sunday, October 05, 2008
jobim e moraes Sabem.


Fotografia: sentada no parapeito da janela. Já passou uma hora desde que dissemos Adeus outra vez. O Sol foge apressado atrás do do meu eucalipto, não sabe o que deve dizer-me... Ele não gosta que eu chore. Prefere deixar a tarefa à Lua, essa sádica guardadora de súplicas. Lá em baixo, a família dela prepara-se para ver o teu Sporting, ou será antes o Porto deles...? Ela está feia. Desgrenhada, sangue nos olhos, cara com marca d'água-mágoa. Se eu não tivesse ido embora... E se ela não tivesse ido embora?


Eu Sei que vou te amar

- Não sei bem porquê, pensei em ti toda a semana.
- Eu Sei.
- Sabes como? Desculpa isto está a ser tão absurdo, vi as tuas fotos no hi5 vezes sem conta.
- A sério? Isso é estranho.
- Eu Sei. És muito bonita.
- Eu Sei.
- Sabes tudo, não?
- Sei Tudo.

Por toda a minha vida eu vou te amar

- "Tenho todo o tempo do mundo para ti".
- Não é preciso esperares por mim.
- Não é preciso ou não queres?
- Não é isso...
- Então queres que espere por ti?
- Não.., não quero responder a essa pergunta.
- Não vejo a minha vida sem ti.

Em cada despedida eu vou te amar

- Posso só fazer uma pergunta? Porque é que te despedes sempre assim...?
- Porque sou estúpido(a).
- Porque nunca Sei quando me vou despedir outra vez.

Desesperadamente, Eu Sei que vou te amar

- Volta pa' mim.
- Dá-me tempo.
- Não posso, Conheces-me.
- Eu ligo-te, um dia. Prometo.
- Não prometas. Doi tanto, tanto, tanto...
- Eu Sei.


E cada verso meu será

- Parece que tens tudo estudado. És uma vaca!
- Que horror, obrigada!
- Não é isso, é demasiado perfeito, o teu beijo, o teu cheiro, Tudo.
- Eu crio situações.
- És a menina mais bonita da sala, estou tão orgulhoso.

Prá te dizer que eu Sei que vou te amar
Por toda a minha vida

- Eu, eu... Vou-te bater! Tenho de te bater.
- Bate.
- Vou espancar-te.
- Não eras capaz.
- És demasiado inteligente.
- Ao menos espiavas os meus pecados, podia ser que me amasses de novo.
- Esse teu beijo... Tinha tantas saudades...
- Então não vás.
- Tu não és uma memória!

Eu Sei que vou chorar

- Choro sempre que te vais embora. Nem que sejam cinco minutos!
- Oh pequena, vais preocupar-te sempre assim comigo?
- Vou.
- Até que ponto? Ao ponto de superares uma traição?
- Sim.
- Eu quero que cresças, quero que vivas a tua vida, tens tanto para viver, tantos rapazes para conhecer.
- Ganha tomates.
- E se ela te for ganhando?
- Eu morro e depois choro muito.

A cada ausência tua eu vou chorar

- Fica só mais um bocadinho.
- Não posso, tenho aulas amanhã, sabes bem.
- Dorme cá.
- Não, não dá.
- Então e amanhã?
- Não Sei, amanhã vemos...
- Ligas-me?
- Sim.
- Disseste o mesmo em Maio e não te lembraste do meu aniversário.
- Também não te lembraste do meu.
- Lembrei, és virgem.
- Porquê que te foste embora?
- Porque sou estúpida(o).
- Era um milagre e eu não estava bem para o receber.
- Estás a fugir outra vez.

Mas cada volta tua há de apagar

- Fui feliz meio dia.
- Foi uma luzinha que eu vi.
- Este Verão foi uma merda e ninguém quer saber de mim.
- É impossível. Alguém que tenha estado perto de ti não consegue largar-te.
- Ainda bem que voltaste. Estive quase para desistir.
- Não digas isso. Eu vou sempre ver-te.
- Vais embora?
- Eu volto, vou só ao w.c..
- Vou contigo.
- Tens medo.
- Finalmente! Sim, tenho imenso.
- Então não me deixes ir...

O que esta ausência tua me causou

- Há sete meses que não durmo em condições.
- Desculpa.
- Tinhas prometido que ligavas.
- Eu resolvi-me para ti.
- Agora sou eu. Preciso de resolver umas coisas em mim.
- Eu resolvo-te.
- Era o que eu mais queria!
- Para a próxima não demores tanto. Quase morri.
- Pelo menos cresci.
- Cresceste? Que idade tens, 21? Não me lembro bem.
- Tenho 28 é muita idade, tenho pressa.
- Pressa tenho eu. E se sabes que vais ficar comigo porquê esperar?
- Estás a perder tempo então.
- Ires embora deixou-me desfeita(o)!

Eu sei que vou sofrer a eterna desventura de viver

- Oh, assim não quero viver mais!
- Disparate, não sejas 'mimenta'.
- É verdade, não quero! Não vês que é isto que tem sido!
- Vais viver triste, assim. Volta.
- Não posso.
- Vês como vou morrer cedo?
- Acho que estás deprimida(o). Tens de encontrar a razão dessa tristeza toda...
- Eu não sou triste. Só não te quero longe.
- Estás a ser egoísta.
- Eu Sei(ou).

A espera de viver ao lado teu

- Quero construir aqui a minha casa.
- É o teu sítio.
- É...
- Tenho vindo cá, às vezes a pé.
- Mentira! Nem sabias o caminho...
- Perdi-me nas estradas da tua aldeola...
- É grande. Podemos ter um baloiço?
- Sim. Abraça-me, vamos dançar no alpendre!
- "E se o amor bate as asas e voa sobre nós, Eu vou ser Feliz, Hoje, Amanhã e Depois, Aqui tão perto de ti".
- Queres vir morar comigo aqui?
- Não sei, não tem mar.
- Ok...
- Dois-me tanto.
- Perdoa-me, foi mesmo uma parvoíce o que eu disse.
- Queres casar comigo para sempre?
- Sabes lá o que dizes. Tu nem três meses aguentas.
- Três meses não, só caso se for para sempre!
- Não me vejo a casar.
- Pronto vivemos aqui, não me importa que não tenha mar desde que tenha árvores e que sejas sempre bonito(a).


Por toda a minha vida

Eu Sei.



Fotografia: A avaliar pelo alarido, o teu Sporting está a perder para o Porto deles. O jantar foi curiosamente animado. O rapaz vai casar dia 12 de Setembro, a mãe animadíssima. Preparativos, é preciso, é urgente. Risadas. Eu e o meu comentário irónico. Habilitei-me à resposta: "Tens é inveja. Deixa lá, um dia se me aparecer aqui um energúmeno estúpido a pedir a tua mão eu digo-lhe: tem a certeza?". Um dia se lhe aparecer alguém, eu Sei que essa Pessoa Sui Generis lhe vai responder que sim, que tem a certeza! "Eu Sei." Assim como eu Sei.


Esa wrote on 1:01 PM.
2 comments links to this post