Tuesday, September 30, 2008
1 Senão.

Não é defeito, é feitio
Não é maldade, é paixão
Este meu estilo frio
De discutir com coração

Sim, sei das contas
Não me chegam os dedos da mão
Das mil e uma afrontas
Quando fui dona da razão

Então... Senão...



Se não me lembro
Se não te chego
Se não te ouço
Se não sossego

Se não tenho sentido
Como uma vela sem pavio
Não é defeito, é feitio!



Não é defeito, é feitio
Não é desculpa, é loucura
Esta minha doença
Que ainda não sabe de cura

Sim, sei das coisas
Fiz cenas do arco da velha
E perdi toda a virtude
Disse o que me deu na telha

Então... Senão...



Se não me lembro
Se não te chego
Se não te ouço
Se não sossego

Se não faço sentido
Como um peão sem fio
Não é defeito, é feitio!




Esa wrote on 5:49 PM.
1 comments links to this post